segunda-feira, 1 de julho de 2024

Incubadora Mar&Indústria assinala 18º aniversário com cerca de 85 empresas acompanhadas e uma taxa de ocupação atual de 100%

A Incubadora Mar&Indústria comemorou o décimo oitavo aniversário na transacta sexta-feira 28 de junho. São 18 anos em que se destaca o papel crucial no apoio ao empreendedorismo e no desenvolvimento económico da região. A sessão comemorativa reuniu as startups da sua comunidade, empresas e parceiros locais para celebrar o impacto positivo e as conquistas alcançadas ao longo destes anos.

O evento comemorativo do aniversário da Incubadora, decorreu no Auditório da Incubadora Mar&Indústria e contou com a presença de convidados que representaram diferentes fases e desafios do processo de empreendedorismo: Manuel Oliveira com a palestra “Empreendedorismo... Desafio ou inconsciência?”, Célia Carrasqueiro com a palestra “O Empreendedor em mim” e o Atleta Paraolímpico de Ciclismo, Telmo Pinão com a palestra “À Conquista de um Sonho” e que transmitiu à audiência a sua experiência de superação e da importância do foco para a concretização de objetivos com a presença dos terceiros Jogos Paraolímpicos da sua carreira.
Desde a sua fundação, a Incubadora Mar&Indústria tem demonstrado um impacto positivo e crescente na região no apoio ao empreendedorismo, tendo acompanhado um total de 84 projetos e startups, das quais 10 estão diretamente ligadas à economia azul. Neste momento, e numa data tão significativa, a Incubadora acolheu 30 empresas nos vários regimes de incubação. A robustez do modelo de apoio é evidenciada pela elevada taxa de sobrevivência a um ano das empresas incubadas, que se situa nos 94%.

Cumprindo o seu principal desígnio, quatro startups incubadas pela IEFF já expandiram as suas operações para o Parque Industrial, empresas estas que contribuem significativamente para a economia local, com um volume de negócios conjunto de 56,7 milhões de euros em 2022. Estão atualmente duas startups no processo implantação no Parque Industrial da Figura da Foz.

Para Nuno Lopes, Presidente da IEFF “Queremos acrescentar valor ao tecido empresarial da nossa região. É para nós fundamental valorizar a vantagem competitiva que a localização do nosso concelho detém, reforçado ainda com a plataforma multimodal criada pelo Porto, Ferrovia e rede viária, e que nos permite um posicionamento estratégico para os novos projetos de ligados ao Mar que se avizinham, e que valida e reforça a aposta na especialização da Incubadora na Economia do Mar, e no potencial deste recurso natural que nos é tão próximo.”

“A estreita colaboração e a partilha da mesma visão para a Região com várias instituições é essencial para a concretização deste nosso objetivo. A instalação do Campus da Universidade

Coimbra na Figueira da Foz já se faz sentir. Está em crescendo a ligação ao tecido empresarial e uma efetiva transferência de conhecimento, bem como o surgimento de novos projetos e negócios. O início dos cursos de licenciaturas e mestrados em setembro terá mais um impacto positivo”.

“Acreditamos que estamos perante um momento decisivo de aporte de inovação, crescimento e novas perspetivas para o empreendedorismo na Região Centro, e já estamos a pensar na aceleradora de empresas para dar resposta a mais projetos e de outra envergadura”.

“Não podemos deixar de destacar o apoio do Município da Figueira da Foz à Incubadora Mar&Industria desde a sua constituição, fazendo parte dos nossos órgãos sociais mas, essencialmente, pela partilha da visão estratégica para a região e por ser, de forma consistente, um parceiro essencial para o crescimento sustentável que temos conseguido ano após ano”

Nunca esquecemos que a essência de uma incubadora de empresas, e que está no seu ADN, é o apoio na criação e desenvolvimento de pequenas ou microempresas, apoiando-as nas primeiras etapas de suas vidas. E que muitas conseguiram ultrapassar os primeiros anos de vida, porque a incubadora existe. É um orgulho ver que muitas delas são hoje sólidos empregadores e contribuidores para a riqueza do nosso concelho” afirma ainda Nuno Lopes.

O aniversário da Incubadora Mar&Indústria marca não só a celebração das conquistas passadas, mas também uma reflexão sobre o futuro. A Incubadora continua comprometida com a inovação e o crescimento, reforçando a sua posição como um pilar fundamental para o desenvolvimento empresarial na Figueira da Foz e com olhos postos no futuro próximo.

sexta-feira, 21 de junho de 2024

Festival da Sardinha da Associação Figueira com Sabor a Mar decorre a partir de hoje e até ao fim do mês em 12 restaurantes!

Junho é, para a Figueira da Foz, sinónimo de convívio, amizade e (re)encontros. As Festas da Cidade – S. João 2024 são, por si só, motivo suficiente para visitar a cidade.
Ainda assim e porque a restauração local aposta na gastronomia de eleição como cartaz turístico, a Associação Figueira com Sabor a Mar organiza o seu 33º Festival Gastronómico 2024, onde está integrado o Festival da Sardinha.Assim, de hoje dia 21 e até 30 de junho, este evento revela-se como uma verdadeira celebração da gastronomia local e da cultura da Figueira da Foz, onde a sardinha é a grande protagonista dos Santos Populares que se festejam na região.

A gastronomia desempenha um papel fundamental na identidade de um povo e na promoção do turismo local. Através dos sabores únicos de uma região, transmitem-se tradições, histórias e valores que unem e definem uma comunidade. Por isso, eventos como o Festival da Sardinha são tão importantes para preservar e difundir a cultura gastronómica nacional e local.

O certame vai realizar-se em 12 restaurantes:

A Cantarinha, Caçarola 1, Caçarola Dois, Casa Marquinhas, Casa dos Papagaios, Lota Nova, Pep,s, Bijou, Muralha Chafarica, Kamone Bar e Petisqueira, A Ver o Mar, e Restaurante dos Armazéns.

Depois de um período em que a sardinha cada vez era menos, em que houve redução de quotas do pescado, estamos de volta a tempos melhores e tudo aponta para que seja um bom ano de pesca de sardinha.
É uma das especialidades gastronómicas portuguesas que demorou o seu tempo a implementar nos cardápios da restauração, mas hoje é um dos petiscos muito procurados por quem nos visita, sobretudo, na restauração junto à costa.

Há muito que a Figueira da Foz é uma das cidades que tem promovido este peixe, com a realização de festivais para esse efeito. Por isso, inserido nessa perspetiva turística, vai iniciar-se mais uma vez o Festival da Sardinha, numa altura em que a Figueira da Foz celebra as festas do seu padroeiro.

…..................................................

A conferência de imprensa para apresentação do Festival da Sardinha 2024 decorreu esta quinta-feira no Restaurante Casa Marquinhas (Armazéns de Lavos), onde foi recordado que o êxito destes festivais não é só mérito da organização e seus associados, mas também de um vasto leque de patrocinadores como a Sociedade Figueira Praia, Recheio Cash Carry, Viborel Distribuição, Silva Tomé Irmãos, Rui Manuel Azinhais Nabeiro, Dionísio Marques Agostinho, Wellington Hotel, Dapaval, Irmãos Norinho, Litofish, Ernesto Morgado, Rui Miguel S.S.Pinto, Lugrade Bacalhau de Coimbra, Gelcentro, ACIFF, CMFF, Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião e Turismo Centro de Portugal, que contribuem para o sucesso dos mesmos.

domingo, 19 de maio de 2024

Caçarola 1 assinalou 48 anos de atividade – Reconhecido restaurante familiar figueirense segue com o dinamismo que a qualidade lhe imprime!

Foi a 15 de maio de 1976 que abriu, no nº 65 da Rua Cândido dos Reis na Figueira da Foz, um espaço de restauração denominado Caçarola 1, que sucedeu ao salão de bilhares Carambola que, por sua vez, tinha sucedido a um bar chamado Lagosta Vermelha.

A abertura foi realizada em várias fazes, já que o casal Alcino e Graça Mortágua, emigrantes em França, não conseguiram vir ao mesmo tempo. Foi mesmo Graça Mortágua que veio à frente, tendo o marido Alcino Mortágua chegado cerca de três meses depois.

E o certo é que, paulatinamente, o restaurante foi ganhando o apreço dos figueirenses e dos inúmeros turistas que começaram a frequentá-lo assiduamente, especialmente a comunidade espanhola, todos muito apreciadores das qualidades da boa mesa e dos preços convidativos.

E foi crescendo. Anos depois foi acrescentada uma vistosa esplanada coberta, beneficiou de obras em 1957, e na década de 80 do século passado adquiriu o que era um terraço nas suas traseiras o que lhe permitiu aumentar o espaço interior, uma agradável e alegre sala mais elevada a qual foi adaptada para também servir para reuniões e festas diversas.

Ao ouvir-se falar em restaurante Caçarola 1 surge logo a associação a boa cozinha, não só aos almoços e jantares mais também aos seus apreciados petiscos da tarde. E enquanto a patroa Graça e gere a cozinha e o restaurante, o Alcino vai mantendo os bons serviços e atendimento ao balcão.
E é de sublinhar o facto de se tratar de um restaurante de família, estando agora os seus dois filhos, a Sandra e o Jorge, a dar o seu importante apoio no negócio iniciado vai para 50 anos.

Para assinalar o aniversário, a gerência resolveu lançar um “Festival de Marisco”, que já está a decorrer e vai até ao fim do mês, e com 10% de desconto em todo o marisco! Numa conversa informal, Graça Esteves recordou muitos dos famosos que passaram pela seu restaurante, como Ruy de Carvalho, António Sala, Camilo de Oliveira, Fátima Lopes, Jorge Gabriel, e até Pinto da Costa o ainda presidente do Futebol Clube do Porto, entre muitos outros.

E agora espera-se pelos 50 anos, e daí para a frente! Os seus inúmeros clientes agradecem!

sexta-feira, 10 de maio de 2024

Agora são os búzios... que com feijão saboreei quando no prato os púzi-os!

O Festival da Feijoada de Búzios foi esta quinta-feira apresentado na Figueira da Foz no restaurante A Ver o Mar, localizado nas muralhas de Buarcos. Vai decorrer de hoje, sexta-feira dia 10, até 19 de maio.
Este Festival da Feijoada de Búzios, integrado no 33º Festival de Peixes da Figueira da Foz, vai realizar-se em 14 restaurantes: Caçarola1, Caçarola Dois, A Cantarinha, Casa das Enguias O Grazina, Casa Marquinhas, restaurante A Ver o Mar, Lota Nova, restaurante Bijou, Pep´s, Al Dente, Muralha Chafarica, Kamone Bar e Petisqueira, Pizzaria Ratolas e Restaurante Tapas Bar.

A Feijoada de Búzios é prato muito aclamado e em que a Praia da Claridade sempre se demarcou como referência nesta especialidade. A primeira edição deste Festival do Búzio foi em 2019 e resultou em sucesso, tendo regressado depois da pandemia e continua a criar expectativas para os figueirenses e todos os que visitam a cidade para degustar este menu.

Mário Esteves, presidente da Associação Figueira Sabor a Mar, continua a dar o máximo de importância a estas iniciativas. “São 60 os dias de festivais anuais” diz, acrescentando que pretende que o sucesso alcance os 365 dias do ano!
Refere também que a Gastronomia Regional é um elemento essencial quando se fala na promoção turística de um destino, pelo que o Figueira com Sabor a Mar está a tentar reforçar e consolidar todo o trabalho realizado nesta vertente nas últimas décadas, que visa estimular o consumidor na época baixa, e incrementar dinâmica na restauração local e diversificar a oferta turística do destino Figueira da Foz.

O 33º Festival de Gastronomia da Figueira da Foz prossegue em 2024 com o Festival da Sardinha de 21 a 30 de junho, Festival das Caldeiradas de 6 a 15 de setembro, e o Festival do Bacalhau e seus derivados de 15 a 24 de novembro.

O êxito destes festivais não é só mérito da organização e seus associados, mas também de um vasto leque de patrocinadores: Sociedade Figueira Praia, Recheio Cash Carry, Viborel Distribuição, Silva Tomé Irmãos, Rui Manuel Azinhais Nabeiro, Dionísio Marques Agostinho, Wellington Hotel, Dapaval, Irmãos Norinho, Litofish, Ernesto Morgado, Rui Miguel S.S.Pinto, Lugrade Bacalhau de Coimbra, Gelcentro, ACIFF, CMFF, Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião e Turismo Centro de Portugal, que contribuem para o sucesso dos mesmos.

sábado, 27 de abril de 2024

Odo Gelataria agora com nova gerência continua a agradar no Bairro Novo da Figueira da Foz

Não é a primeira vez que se ouve que um novo negócio abriu na nossa cidade porque as pessoas passaram por cá em passeio, gostaram, passaram mais vezes... e até que acabaram por ficar, ou para viver, ou para abrir uma loja ou empresa.
Ora a Odo Gelataria, é um desses recentes casos. O casal Manuel Soares e Maria de Lurdes, que já tinham um negócio no longínquo Brasil, veio uma vez de férias a Portugal e à Figueira da Foz, vieram depois uma segunda vez, e até que resolveram adquirir as cotas da Odo Gelataria, no Bairro Novo (antiga Pop-gel) sensivelmente em frente ao Edifício Portugal.
Esta renovada abertura foi há cerca de um mês, mais propriamente a 25 de março, e verificou-se que o espaço apresenta, como especialidade e confecionamento da casa e para o qual está devidamente certificado, várias bebidas derivadas do açaí, fruto de origem brasileira da região da Amazónia que nos últimos anos se tornou muito popular em terras lusas.

Numa vitrina marcam também presença uma vasta e colorida coleção de gelados “de fazer crescer água na boca”, igualmente de confeção caseira. E logo ao lado outros dois expositores, um destinado à secção de pastelaria e o outro para “salgadinhos”, com destaque para as empadas de galinha e para os pastéis à brasileira!

Manuel Soares e Maria de Lurdes têm o apoio da filha Cristina, e também da funcionária Aline, que se vão revezando no atendimento aos clientes. Que vão crescendo dia após dia porque, quando se serve bem e o atendimento é agradável, é o que acontece!

segunda-feira, 22 de abril de 2024

Café Flamingo 'nasceu' em negócio já com alguma tradição na baixa da cidade

Um simpático casal de meia-idade de nacionalidade portuguesa, com passagem de 47 anos pelo Brasil, agarraram uma oportunidade de negócio na Figueira da Foz.
Traumatizados pela constante insegurança, e depois de terem sido assaltados algumas vezes, Arnaldo Simões e a esposa Jú Simões decidiram regressar ao seu país. E numa das visitas à nossa cidade, onde vinham regularmente por gosto e pelo seu ambiente, surgiu-lhes a referida oportunidade de negócio, na qual decidiram pegar até por ser similar a atividades que antes detinham no Brasil.

E foi assim que, ao passarem pela Rua da República e já pouco antes da Praça Nova, encontraram o espaço, ao qual deram continuação agora com a designação de Café Flamingo!
A abertura foi em março, há cerca de um mês, o que tem dado para se terem vindo a aperceber do que os clientes da zona mais vão pretendendo. E seguindo a lógica de que “o cliente tem sempre razão” foram organizando a ementa segundo os gostos das pessoas, apresentando agora as propostas de sopa do dia, passando por diversos petiscos, sandes, saladas, salgados, doces variados e gelados, o que alia a simpatia no atendimento à qualidade dos seus produtos, fazendo da visita ao espaço uma excelente experiência.

A vista desafogada à frente do Café Flamingo para a fonte luminosa também ajuda, e sem dúvida que é um sítio onde desde logo todos se sentem bem.

sábado, 20 de abril de 2024

ACIFF reúne em Assembleia Geral na Incubadora de Empresas

A ACIFF - Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz / Associação Empresarial Regional, vai realizar na próxima terça-feira dia 23 de abril, pelas 18h30, no auditório da Incubadora de Empresas da Figueira da Foz no Parque Industrial e Empresarial da Figueira da Foz, a sua Assembleia Geral para apresentação, discussão e votação do Relatório e Contas de 2023.

sexta-feira, 12 de abril de 2024

Festival da Raia já está a raiar em 11 restaurantes da Figueira da Foz

A raia é um peixe que diz muito à região e que se identifica com a Figueira da Foz sendo, talvez, um dos melhores emblemas gastronómicos deste 33º Festival de Peixes da Figueira da Foz.
A partir de hoje dia 12 e até 21 de abril, a raia, um dos símbolos da gastronomia figueirense e que pode contribuir para a divulgação da cidade e região, vai dominar nas ementas de 11 restaurantes figueirenses (A Cantarinha, A Ver o Mar, Bijou, Caçarola Dois, Caçarola 1, Casa Marquinhas, Restaurante dos Armazéns, Kamone Bar e Petisqueira, Restaurante Lota Nova, Muralha Chafarica e Restaurante Pep´s).

Não podemos esquecer que a Figueira da Foz tem uma tradição intimamente ligada ao mar e a sua gastronomia brilha com várias especialidades onde o peixe e o marisco fresco são o destaque, sendo a raia uma das especialidades gastronómicas muito arreigadas aos costumes figueirenses e que proporciona saborosos petiscos.
Petiscos que vão desde a raia de pitau, raia enxambrada, caldeirada de raia, raia à lagareiro, Bola de Raia, raia frita ou panada, entre outras especialidades, sendo que a Raia com Molho de Pitau é um dos pratos que podemos experimentar nesta cidade costeira portuguesa e a sua receita é tão antiga que já nos finais do século XIX fazia as delícias dos banhistas, talvez porque o fígado da raia é essencial na preparação do molho e é o ingrediente que dá carácter ao cozinhado porque é um peixe cartilaginoso.

A iniciativa deste festival gastronómico é da Associação Figueira com Sabor a Mar, que foi apresentado esta quinta-feira no Restaurante a Cantarinha, em Buarcos.

Este é o segundo evento de uma lista de seis festivais que se vão realizar em 2024. Depois do Sável e Lampreia, agora é a Raia, e os próximos festivais são: Festival dos Búzios de 10 a 19 de maio, Festival da Sardinha de 21 a 30 de junho, Festival das Caldeiradas de 6 a 15 de setembro, e o Festival do Bacalhau e seus derivados de 15 a 24 de novembro.Mário Esteves, presidente da Associação Figueira com Sabor a Mar, diz que este Festival da Raia é um daqueles peixes que permite “muitos e verdadeiros pitéus”, que desafiam os 'chefs' à criatividade porque, nos tempos que correm, “é preciso desenvolver a nossa gastronomia para reforçar a oferta gastronómica na região”.
O êxito destes festivais não é só mérito da organização e seus associados, mas também de um vasto leque de patrocinadores (Sociedade Figueira Praia, Recheio Cash Carry, Viborel Distribuição, Silva Tomé Irmãos, Rui Manuel Azinhais Nabeiro, Dionísio Marques Agostinho, Wellington Hotel, Dapaval, Irmãos Norinho, Litofish, Ernesto Morgado, Rui Miguel S.S.Pinto, Lugrade Bacalhau de Coimbra, Gelcentro, ACIFF, CMFF, Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião e Turismo Centro de Portugal) que contribuem para o sucesso dos mesmos.

terça-feira, 19 de março de 2024

A 'Casa da Tia' de Anabela Ladeiro reabriu em novo local!

Há lojas que, pela sua qualidade e simpatia no atendimento, levam os clientes atrás de si. É o que espera Anabela Ladeiro, que abriu a a pastelaria e cafetaria Casa da Tia na rua da República há cerca de cinco anos.
E como a vida dá muitas voltas, mudou-se agora para uma das praças da Avenida 25 de Abril, na verdade um local onde, segundo proferiu um morador local, “aqui já fazia falta um espaço como este.”

E esta Casa da Tia é na verdade um misto de pastelaria, cafetaria, casa de chá e snack bar, que vai assim enriquecer as imediações da Praça Dr. José Afonso onde agora está instalada.

Disponibiliza os produtos que as designações indicam, com especial incidência nas sopas, sandes, doçaria e petiscos. E tem uma cave com capacidade para cerca de 40 pessoas, apta para festas diversas e aniversários.

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Gala do 12º aniversário da Associação Figueira com Sabor a Mar foi assinalada no Casino com agradecimento a patrocinadores muito fundamentais e entrega de certificados aos restaurantes aderentes

Mário Esteves, presidente da Associação Figueira com Sabor a Mar “quer alcançar os 50 mil clientes nos Festivais de Peixe em 2024”. O empresário anunciou estas intenções na noite da passada quinta feira, na Gala do 12º Aniversário da Associação Figueira Sabor a Mar e o Encerramento do 32º Festival Gastronómico da Figueira da Foz em 2023, que se realizou no Salão Caffé do Casino Figueira.Também revelo que em 2023 o número estimado de clientes foi de 21.800, segundo as fichas de avaliação sobre os festivais.
“Não podem ser só os Festivais de Peixe, a Figueira precisa de sustentabilidade e para isso é necessário 365 dias de festivais” disse. E abordou as temáticas e os agradecimentos habituais, deixando um sinal de esperança numa maior união e participação entre todos para que a gastronomia figueirense seja, no presente, “uma maior referência turística e mais valia na cidade”.

Com esta festa concluiu-se mais um ano de festivais e foi oportunidade para recordar a atividade desenvolvida neste último ano, mas também para prestar algumas homenagens e agradecimentos aos patrocinadores que são fundamentais no desenvolvimento da ação desta Associação.

Marques Cabete foi o apresentador dos trabalhos. Chamando a palco Madalena Leandro, Carlos Sousa e Ana Sofia para entregaram certificados aos patrocinadores Sociedade Figueira Praia, Recheio Cash Carry, Viborel Distribuição Sa, Silva Tomé Irmãos Lda, Rui Manuel Azinhais Nabeiro Lda, Dionísio Marques Agostinho Lda, Wellington Hotel, Dapaval Lda, Irmãos Norinho Lda, Litofish Lda, Ernesto Morgado Sa, Rui Miguel S.S. Pinto, Lugrade Bacalhau de Coimbra Sa, Gelcentro Lda, e Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz.

De seguida entregaram-se certificados aos restaurantes aderentes ao 32º Festival Gastronómico: Bijou Restaurante, Restaurante Caçarola Dois, Restaurante Caçarola 1, Restaurante Casa dos Papagaios, Restaurante Casa Marquinhas, Restaurante Casa Mota, Restaurante a Cantarinha, Restaurante O Pescador, Restaurante O Grazina, Restaurante Aldente, Restaurante Pep´s, Restaurante Lota Nova, Restaurante Diálogos, Restaurante dos Armazéns, Restaurante Muralhas Chafarica, Restaurante Kamone Bar e Petisqueira, Restaurante A Ver o Mar, e Casa Tyrone.

Um dos pontos altos do programa desta noite foi a entrega dos Prémios Gourmet 2023, este ano à empresa Irmãos Norinho Lda (empresa de produtos alimentares e congelados) e à Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz a terceira mais antiga do país.

Rafael Norinho (da empresa Irmãos Norinho) e Nuno Lopes (presidente da ACIFF) usaram da palavra para agradecer as distinções e o mote encorajador e de estimulo que estes prémios representam para os distinguidos.

Em representação da Câmara Municipal da Figueira da Foz, o vereador Manuel Domingues agradeceu o papel desenvolvido pela associação e associados não só na promoção de produtos gastronómicos locais, mas também como agentes de turismo, divulgando do concelho da Figueira da Foz e suas potencialidades.

O autarca dedicou palavras a Mário Esteves “pela luta que leva a cabo quase todos os dias para que a Figueira da Foz tenha cada vez mais uma melhor restauração e que sejam todos bem recebidos”.

“A hotelaria e a restauração da Figueira estão de parabéns e o município luta para que esta repercussão se note em todo o concelho. A nossa função é trazer pessoas à Figueira e tentar fixá-las e permitir que todo este negócio, toda esta envolvência, avance e siga o seu caminho”, considerou o autarca.

O aniversário da Associação contou com a atuação da cantora e pianista Adelaide Sofia.

quinta-feira, 14 de dezembro de 2023

Festival de Peixes da Figueira da Foz de 2023 teve cerca de 20 mil clientes distribuidos pelos restaurantes aderentes!

Cerca de 20 mil clientes é o balanço aproximado do número de participantes / clientes nos cinco eventos que integraram o 32º Festival Gastronómico da Figueira da Foz 2023, números que a direção da Associação Figueira Sabor a Mar “estima estar próximo da realidade”, garantiu o presidente da Associação Mário Esteves.

No decorrer dos festivais de peixe havia fichas de avaliação nos restaurante para distribuir pelos clientes para avaliar os eventos e usar essa informação na melhoria futura dos festivais, além de permitir criar uma base de dados na Associação. No entanto, Mário Esteves lamenta que “tenham sido poucos os restaurantes que usaram as fichas de avaliação”, mesmo assim foram contabilizadas 5.450.
Para incentivar os clientes a preencher as fichas a Associação proporcionava como estimulo uma estadia na Figueira da Foz para duas pessoas e uma refeição também para duas pessoas, cujo sorteio foi agora realizado pela direção. O vencedor da estadia é António Conceição Martins e da refeição não é possível divulgar o seu nome porque o cliente colocou cruzinha no anonimato.

Tudo isto se insere nos princípios da Associação Figueira Sabor Mar diz Mário Esteves, como seja “promoção, divulgação e realização de ações e atividades relativas ao turismo e gastronomia do Baixo Mondego e Litoral Centro”, bem como “valorização da restauração e produtos regionais designadamente o sector da pesca”.

“Temos cumprido a missão o melhor que sabemos”, mas a nossa ambição “é que o evento aconteça 365 dias no ano” concluiu Mário Esteves.

domingo, 3 de dezembro de 2023

Traça Antiga é moda vintage no Bairro Novo da Figueira da Foz!

O Mundo Vintage é um movimento contra maré na produção mundial de roupa que se tem expandido de tal forma, que atualmente é conhecida como “fast fashion”. Este movimento de aceleração e globalização de produção têxtil, é um problema real para o ambiente devido à quantidade de roupa que acaba no lixo depois de deixar de ser “útil”.
Só em Portugal, deita-se para o lixo cerca de 200 mil toneladas de resíduos têxteis por ano; Para produzir uma T-shirt de algodão são necessários 2 700 litros de água; Na produção de umas calças de ganga, por exemplo, o consumo de água pode chegar aos 10 000 litros.

Neste sentido a Traça Antiga, tendo também como base as preocupações ambientais que os resíduos têxteis constituem no nosso planeta, e querendo ser parte da solução e não do problema, alia-se a fornecedores sérios dentro do Mundo Vintage, mostrando assim às pessoas uma alternativa mais sustentável no momento de escolher uma peça de roupa.

Para além de todas as preocupações ambientais que estão na base da criação da Traça Antiga, está este amor ao Vintage. A loja tem a preocupação em apresentar aos clientes peças acessíveis que são únicas e em óptimo estado de conservação, e para isso faz uma cuidadosa seleção das peças que lhe chegam todas as semanas.
O proprietário da Traça Antiga é Bruno Galiano, de 35 anos. Natural de Elvas, conheceu e apaixonou-se pela cidade o que, aliado aos preços de aluguer de espaços, o fez pensar em instalar-se por cá... e 1, 2, 3... instalou-se no nº 123 da rua Bernardo Lopes, no Bairro Novo!

E explicou à nossa reportagem:

“-A Traça Antiga é a realização de um sonho pessoal que se baseia no amor à Moda Vintage, um amor que fez parte da minha vida e do meu armário durante grande parte da minha existência e escolhi a Figueira da Foz, um amor recente, para este projeto que é já o projeto de uma vida.”

sexta-feira, 17 de novembro de 2023

Festival do Bacalhau e Derivados já decorre em 12 dos restaurantes aderentes do concelho da Figueira da Foz!

Neste que é o último Festival Gastronómico de 2023, são uma dúzia os restaurantes a apresentar à mesa o popular pitéu, muito apreciado em especial pelos portugueses, a saber: Caçarola 1, Caçarola Dois, Pep`s, Casa dos Papagaios, Bijou, A Cantarinha, Diálogos, Restaurante dos Armazéns, Kamone Petisqueira, A Ver o Mar e Restaurante Tirone.
Numa das habituais e apreciadas organizações da Associação Figueira Sabor a Mar, o Festival do Bacalhau e seus Derivados que se está a realizar de 17 a 26 de novembro, encerra a 32ª edição dos Festivais Gastronómicos da Figueira da Foz 2023.

A apresentação deste Festival decorreu no Restaurante dos Armazéns, nos Armazéns de Lavos. Carlos Sousa, do Restaurante Lota Nova e membro da Direção da Associação Figueira Sabor a Mar, substituiu o presidente Mário Esteves que por razões pessoais não pode estar presente, e foi por ai que Carlos Sousa iniciou a sua intervenção justificando “as dificuldades de ser presidente, afinal não é fácil o papel de presidente” disse e prometeu fazer e fez o seu melhor nessas funções. “Dinamizar e agregar todos estes interesses não é fácil” e hoje compreendo melhor essa missão, felicitando Mário Esteves pelo “trabalho enorme que vai realizando em prol da gastronomia figueirense.”
No Facebook da Associação é referido que “Carlos Sousa aproveitou para historiar a faina do bacalhau e ao mesmo tempo enaltecer as capacidades que este peixe proporciona à gastronomia e às maravilhas do que se pode fazer como ele: feijoada de sames, línguas, caras, espinhaços, caras fritas, bacalhau desfiado com cebola, pastéis de bacalhau, pataniscas, línguas panadas fritas ou de vinagrete, bacalhau à Brás, canja ou chora de bacalhau, arroz de grelos com bacalhau ou línguas... e tantas outras variedades!
É um festival que “desafia a criatividade dos chefes” e é uma excelente oportunidade para provar o seu inconfundível sabor numa época do ano em que o fiel amigo é ainda mais apreciado, pois é um prato obrigatório na ceia de Natal de todos os portugueses.”

Deixou também uma palavra de agradecimento a todos os promotores e autarcas.

E também a vários patrocinadores. com destaque para o bacalhau da Lugrade, os vinhos Aliança, os Cafés Delta, Sol Engarrafado (Dapaval), Pato Real, Irmãos Norinho, Casino Figueira, Gelcentro, Silva Tomé, RMP, Litofish, Padaria Pastelaria Dionísio, Recheio, EXE Hotéis, Câmara Municipal da Figueira da Foz, Turismo Centro de Portugal, Junta de Freguesia de Buarcos e S. Julião e ACIFF, entre outros.

Foi também salientada a presença e o apoio do presidente da Junta de Freguesia de Lavos, e coube ao vereador Manuel Domingos encerrar a cerimónia de abertura, que felicitou o esforço da Associação Figueira Sabor a Mar que “caminha sem estar à espera das ajudas da autarquia” e que tem desenvolvido “um trabalho notável”, sobretudo cativando novos públicos, mas que isso se deve também à excelente “qualidade na restauração Figueirense”.

Nova gerência do Café Brasil assinalou ontem o primeiro aniversário!

Nuno Cantante e esposa Andreia Campos tomaram o leme do Café Brasil, situado ao topo da Praça Velha na Figueira da Foz, há precisamente um ano!Caso para se dizer que “parece que foi ontem”!

Sucedendo a outro casal que esteve uns longos 47 anos à frente do popular espaço figueirense, Adalberto Sequeira e esposa La Salette, a nova gerência sobe manter a calma dinâmica e o ambiente descontraído que sempre norteou o conhecido estabelecimento comercial.
E ontem de manhã o Nuno e a Andreia, ladeados pelas funcionárias Margarida e Andressa, e sobre o aplauso de alguns dos clientes habituais que ali se reúnem quase todos os dias, partiram festivamente o bolo do 1º aniversário, que foi distribuído por todos acompanhado de um bom espumante!

E “tchim, tchim”!